Preposição

            Preposição é a palavra invariável que liga dois termos da oração, subordinando-os; ao mesmo tempo, a preposição estabelece variadas relações entre esses termos.
            Exemplos:
            Chegou de ônibus. (meio)
            Chegou de Pernambuco. (origem)
            Chegou com ela. (companhia)
            Chegou sem ela. (ausência)
            Chegou por ela. (finalidade)

           
            A um conjunto de duas ou mais palavras que tem valor de preposição dá-se o nome de locução prepositiva. Exemplos:
            Abaixo de, acerca de, a fim de, ao lado de, apesar de, através de, de acordo com, em vez de, junto de, para com, perto de, etc.
            O termo que antecede a preposição é denominado de regente; o termo que a sucede é denominado regido.
            Exemplo:
Chegou
de
ônibus
Regente
preposição
regido

Classificação das preposições

As preposições se classificam em:

a) Essenciais: a, ante, após, até com, contra, de, desde, em, entre, para, per, perante, por, sem, sob, sobre, trás.

b) Acidentais: são palavras que, não sendo efetivamente preposições, podem funcionar como tal. Podemos destacar entre elas: afora, conforme, consoante, durante, exceto, salvo etc.

Emprego das preposições

            Algumas preposições podem aparecer combinadas com outras palavras. Quando na junção da preposição com outra palavra não haver perda de elemento fonético, teremos combinação. Caso haja perda fonética, teremos contração.

Combinação
Contração
Ao (a + o)
Do (de + o)
Pelo (per + lo)
Aos (a + os)
Dum (de + um)
Neste (em + este)
Aonde (a + onde)
Desta (de + esta)
No (em + o)

Lembrete: não se deve fazer a contração da preposição de com o artigo que encabeça o sujeito de um verbo. Exemplos:
                   Está na hora da onça beber água. (errado)
                   Está na hora de a onça beber água. (certo)

Essa regra vale também para a construção do tipo:
                   Chegou a hora dele sair. (errado)
                   Chegou a hora de ele sair. (certo)

Acúmulo de preposição

            Não raro duas preposições se juntam para dar maior efeito expressivo às ideias, guardando cada uma seu sentido primitivo:
            Exemplo: andou por sobre o mar.
                                “De uma vez olhou por entre duas portas mal fechadas...”
           

            Estes acúmulos de preposições não constituem uma locução prepositiva porque valem por duas preposições distintas. Combinam-se com mais frequência as preposições: de, para e por com entre, sob e sobre.

Postagens mais visitadas deste blog

De um lado cantava o sol - Cecília Meireles

Vermeer e os impressionistas

Depois do sol...