Dança dos Camponeses (c.1636)

Peter Paul Rubens
Óleo sobre madeira – 73 cm x 106 cm
Museu do Prado. Madri, Espanha
 
            Nessa tela, transbordam a sensualidade e o espírito festivo do camponês, caracterizando um Rubens que dá asas à sua alma flamenga. À margem dessa leveza, vê-se o estilo barroco da composição, principal escola artística do século XVII. Uma das características marcante do pintor – que traz vitalidade para a sua arte – é o movimento. Não há nada de estático na maioria das obras de Rubens. Até um simples retrato sugere movimento. Nessa tela, um grupo de pessoas dança em roda, sugerindo alegria e excitação, em um movimento contínuo, circular. Quando pintou esse quadro, Rubens vivia um momento de paz; morava com a família em uma ampla casa de campo, cenário que lhe deu inspiração para os temas bucólicos. O artista pintou diversas paisagens, algumas de caráter lírico, mas sem nunca abandonar o dinamismo e a espontaneidade. Muitas cores, movimento e alegria, num Rubens ao mesmo tempo dramático e festivo.

Postagens mais visitadas deste blog

Minhas férias - Luis Fernando Veríssimo