O Estúdio do Artista (c. 1665-1666)

Johannes Vermeer (1632-1675)
Óleo sobre tela – 98,5 cm x 118,5 cm

Museu de História da Arte – Viena, Áustria

Esta é uma das obras mais conhecidas de Vermeer e sobre a qual mais se escreveu. No entanto, ela ainda apresenta muitos mistérios para serem resolvidos. A cena tem lugar no ateliê do artista. A mesa de carvalho, que aparece em tantas obras de Vermeer, fazia parte de se inventário. A luz entra por uma janela, que a cortina em primeiro plano não deixa ver. O pintor se apresenta, ou pelos menos representa a figura do artista, de costas para o público e em plena atividade. A mulher que lhe serve de modelo é a sua musa da História, Clio, que posa com uma trombeta na mão direita – quem sabe uma alusão à música. As primeiras críticas em relação à obra diziam que a máscara sobre a mesa simbolizava a escultura, que jazia vencida pela pintura. No entanto, todos os outros objetos – um livro, um pano e um caderno mantêm-se incógnitos, ainda desprovidos de segundos sentidos. O mapa ao fundo apresenta a antiga situação histórica dos Países Baixos. Talvez Vermeer pretendesse destacar a importância da pintura histórica na arte de seu país.

Postagens mais visitadas deste blog

De um lado cantava o sol - Cecília Meireles

Vermeer e os impressionistas

Depois do sol...