Entrelinhas - Maristher Motta Bello


Às vezes, o mundo é azul
Outras, é diamante – reluz
Às vezes, é só colorido
Outras, parece tingido
Às vezes, é cinzento de um momento
Outras, é o carmim da flor que chegou para mim
Não sei por que as cores me intrigam assim
Como pode uma cor ser boa ou ruim?
O mundo, entre outras coisas, é luz
A luz, entre outras coisas, é cor
E, entre outras coisas, a cor é meu mundo
E o mundo é um mundo de cor
E eu, às vezes, não sei da cor
E eu, às vezes, não sei dar a cor que me seduz
Mas, sei que cada segundo
O mundo, entre outras coisas,
Está transbordando de luz.





Postagens mais visitadas deste blog

De um lado cantava o sol - Cecília Meireles

Vermeer e os impressionistas

Depois do sol...