Pedro Nava


Escritor e médico mineiro. Destaca-se como memorialista e está entre os primeiros modernistas de Minas Gerais.

Perdro da Silva Nava (5-06-1903/13-5-1984)

Nasceu em Juiz de Fora. Em 1927, forma-se em medicina pela Universidade de Minas Gerais. Depois de passar algum tempo no interior de São Paulo, após a Revolução 1930, muda-se em 1933 para o Rio de Janeiro e trabalha em vários hospitais. Produz obras sobre a história da medicina, entre elas Território de Epidauro – Crônicas e História da História da Medicina (1947) e Capítulos da História da Medicina no Brasil (1948). Na juventude, em Minas Gerais, participa com Carlos Drummond de Andrade e outros da edição de A Revista, publicação modernista. Como poeta produz pouco, tendo poemas seus incluídos na Antologia de Poetas Bissextos (1948), organizada por Manuel Bandeira. Como memorialista, revela-se um escritor criativo, recuperando expressões perdidas e criando neologismos interessantes. Escreve os livros de memórias Baú de Ossos (1972), Balão Cativo (1973), Chão de Ferro (1976), Beira-Mar (1978), Galo das Trevas (1981) e O Círio Perfeito (1983). Suicida-se no Rio de Janeiro.

Fonte: Almanaque Abril

Postagens mais visitadas deste blog

De um lado cantava o sol - Cecília Meireles

Vermeer e os impressionistas

Depois do sol...